SIMESC envia à SES considerações sobre alterações na RPM

O SIMESC protocolou na Secretaria de Estado da Saúde ofício em que apresenta as suas considerações sobre as alterações anunciadas no Plano de Gestão da Saúde, mais especificamente na Retribuição por Produtividade Médica (RPM). O documento é um complemento às manifestações enviadas pelos médicos ao Estado.

Entre alguns pontos citados pelo Sindicato estão a preocupação com a aferição dos indicadores individuais através da produção faturada, necessidade de ajustes para aplicação de metas estabelecidas para consultas emergenciais e para médicos clínicos, e a importância de incluir no Plano os médicos psiquiatras, auditores, reguladores e lotados na Vigilância em Saúde.

“Os médicos tem discutido o assunto com os gestores e avaliamos ser esse o melhor caminho quando se propõe ajustes. Nosso objetivo é ser complementar”, afirma o presidente do SIMESC, Cyro Soncini.

Veja as considerações do SIMESC AQUI