11 de outubro: Dia Nacional de Prevenção à Obesidade

Doença aumentou 67% em 12 anos

Pode parecer um assunto recorrente, mas cada vez mais é necessário falar sobre a obesidade – epidemia que aumenta entre os brasileiros. Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde em julho deste ano mostrou que a taxa de obesidade no país passou de 11,8% para 19,8% entre 2006 e 2018, um aumento de 67%.

Por se tratar de uma doença crônica e que interfere em vários outros problemas de saúde como hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, acidente cerebral vascular, entre outros, é necessário ampliar a informação da população sobre maneiras de evitar o aumento de peso. Por este motivo é tão importante o Dia Nacional de Prevenção a Obesidade, realizado em 11 de outubro.

De acordo com o endocrinologista do Gastro Medical Center, João Carlos Gonçalves Júnior, geralmente a obesidade está associada a um estilo de vida que inclui má alimentação e pouco exercício físico. “No entanto, o excesso de peso também pode estar ligado à genética, disfunções endócrinas e outros fatores. Por este motivo, antes de tentar emagrecer a qualquer custo, justifica-se uma consulta com um profissional habilitado a esta avaliação”, orienta.

Veja algumas dicas, baseadas em estudos, para ajudar na prevenção da obesidade:

1. Não passar fome: Comer refeições e lanches em intervalos regulares. Fazendo isso tendemos a não ficar com muita fome, o que nos ajuda a resistir a exagerar nas principais refeições. Não se esqueça de incluir frutas nesses intervalos.

2. Peça porções menores

Estudos mostram que quando estamos à frente de grandes porções de alimentos, mesmo que não estejamos mais com fome, a nossa tendência é continuar comendo. A mesma coisa quando colocamos as porções na mesa. Melhor levar o prato já servido para a mesa, evitando repetir o prato.

3. Encha metade de seu prato com vegetais e legumes

Um programa do Departamento de Saúde dos EUA (USDA), ChooseMyPlate.gov, sugere que completemos metade do nosso prato com vegetais e legumes, assim tendemos a comer menos de outros alimentos menos nutritivos. E procurar fazer um prato bem colorido.

4. Criar um ambiente de cozinha saudável

Manter uma tigela de frutas no balcão da cozinha e manter alimentos saudáveis à mão pode ajudar nas escolhas e a prevenir o ganho de peso.

5. Cozinhe mais

Quando cozinhamos mais, tendemos a fazer escolhas alimentares mais saudáveis. Um estudo recente descobriu que cozinhar refeições em casa foi associado com um risco ligeiramente menor de desenvolver diabetes tipo 2. Os pesquisadores também descobriram que em oito anos de seguimento, aqueles que comeram mais refeições caseiras tiveram menos ganho de peso e um menor risco de obesidade.

Fonte: Abeso

**************************
Gastro Medical Center

Telefone: (48) 3030 2930
Whatsapp: (48) 3030 2930
E-mail: atendimento@gastromedicalcenter.com.br
Website: gastro.floripa.br

Faça contato para saber sobre planos de saúde e formas de pagamento.

Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho – CRM/SC 7843 – RQE 6243


Deixe uma resposta