Homens descuidam da saúde e vivem menos do que mulheres

Os homens brasileiros vivem em média sete anos a menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e hipertensão. Cada vez mais os estudos mostram que mais do que pré-disposição genética essa situação é reflexo dos hábitos cotidianos.

“Muitas dessas enfermidades podem ser evitadas se os homens se consultassem regularmente com um clínico, por exemplo, para a realização de check-up e acompanhamento da saúde. No entanto, a maioria deles recorre ao médico somente quando a doença está instalada”, comenta o diretor da Sociedade Brasileira de Clínica Médica Regional Santa Catarina (SBCM-SC), Carlos Roberto Seara Filho.

O médico comenta que os homens desde a infância são estimulados a não demonstrarem sentimentos e vulnerabilidades para não terem sua masculinidade questionada e que essa cultura interfere na procura pelos serviços de saúde. Outro ponto sociocultural é que o homem considerado o provedor da família não pode deixar de trabalhar para ir ao médico.

“Para driblar essas barreiras é importante investimentos em políticas públicas de saúde e também apoio das empresas e sociedade afim de estimular os homens à prevenção”, sugere o diretor.

Mortes

O número maior de mortes envolvendo homens do que mulheres também está associado a fatores externos como violência e acidentes. A cada cinco pessoas que morrem por estes motivos, na faixa etária de 20 a 29 anos, quatro são do sexo masculino.

O médico clínico é um grande aliado para diagnosticar os problemas de saúde dos homens. Agende sua consulta com seu médico de confiança e mantenha uma rotina de vida saudável. 

Deixe uma resposta