ACADÊMICOS UFSC – Carta Aberta aos Catarinenses

O Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (SIMESC), representante legal da categoria, vem hipotecar irrestrito apoio aos Acadêmicos de Medicina da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em seu inarredável direito de optar por continuar frequentando os bancos escolares independentemente das decisões tomadas por outros integrantes do viver universitário.

            A suspensão das atividades por parte de cidadãos brasileiros e até mesmo a greve – instrumento consagrado nas lutas da classe trabalhadora, tem a nossa compreensão e o nosso apoio, atendidas as premissas legais e aquelas emanadas do Código de Ética Médica. Já utilizamos estes instrumentos em nossa vida sindical e por certo entendemos que algumas demandas só se resolvem com a prescrição destes remédios extremos.

            Necessário dizer e aceitar que na plenitude democrática em que vivemos a não adesão de parte (ou de grande parte) ao todo tem que ser respeitada. O ir e vir no campus universitário tem que ser plenamente assegurado.

            O assédio moral, a intimidação, o desrespeito e o constrangimento, são inaceitáveis em uma comunidade acadêmica, merecendo a desaprovação de todos.

            Que a Universidade Federal consiga encontrar as soluções para os seus problemas, preservando a integridade física e emocional de todos os que lá estudam e trabalham.

            Que a Sociedade Catarinense saiba valorizar as atitudes democráticas em busca de melhorias em todos os níveis de ensino.

            O SIMESC repudia todo e qualquer ato de agressão a quem quer que seja.

            O SIMESC coloca-se à disposição dos Acadêmicos de Medicina da Universidade Federal para auxiliá-los naquilo que entenderem adequado.

Florianópolis, 12 de setembro de 2019.

A Diretoria

Deixe uma resposta