Adolescentes devem ser vacinados

Quando se conclui as vacinas da infância, por volta dos 4 anos, é comum que alguns pais pensem que a tarefa de cuidar desta parte da saúde do filho está encerrada e deixem de lado a caderneta de vacinação. No entanto, algumas vacinas só são administradas na adolescência e outras precisam de reforço nessa faixa-etária. A recomendação é que o calendário vacinal esteja sempre atualizado, independentemente da idade. Além de se proteger, a vacina também evita a transmissão para outras pessoas que não podem ser vacinadas.

Veja as vacinas recomendadas para os adolescentes:

9 a 14 anos (meninas): HPV (previne o papiloma, vírus humano que causa cânceres e verrugas genitais) – 2 doses com seis meses de intervalo

11 a 14 anos (meninos) HPV (previne o papiloma, vírus humano que causa cânceres everrugas genitais) – 2 doses com seis meses de intervalo

11 a 14 anos: Meningocócica C (doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – Dose única ou reforço

10 a 19 anos: Hepatite B – 3 doses, de acordo com a situação vacinal

Febre Amarela – 1 dose se nunca tiver sido vacinado

Dupla Adulto (previne difteria e tétano) – Reforço a cada 10 anos

Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola) – 2 doses, a depender da situação vacinal anterior

Pneumocócica 23 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 1 dose a depender da situação vacinal – A vacina Pneumocócica 23V está indicada para grupos-alvo específicos

Fonte: Ministério da Saúde