FMB participa da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8)

Aproximadamente cinco mil, incluindo profissionais da saúde, gestores e usuários, participaram da 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8), realizada em Brasília dos dias 4 a 7 de agosto. O presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Casemiro dos Reis Junior, esteve presente nas discussões que vão nortear as ações do Ministério da Saúde para o Sistema Único de Saúde (SUS) pelos próximos anos. 


“O SUS é garantida pela Constituição de 1988, é o mais sistema público do mundo, e merece nossa atenção em busca de melhorias e seu fortalecimento. O debate sobre o direito, a consolidação e o financiamento adequado do SUS no maior evento de participação social do País foi extremamente produtivo”, avalia Casemiro.
O relatório final da 16º Conferência será divulgado ainda este ano, após o trabalho de compilação das propostas feito pela Comissão de Relatoria. O documento é composto por 31 diretrizes e 329 propostas oriundas de todos os estados brasileiros. 
Na Conferência também foram aprovadas 56 moções que marcaram o posicionamento do evento em relação a diversos temas ligados à saúde. Entre eles, garantia de direitos, medicamentos, assistências integrais, financiamento adequado e fortalecimento do SUS. “Diversos grupos representativos como movimento de negros, mulheres, LGBT, autistas e etc reforçaram a importância da participação popular na democracia. O evento mostrou que o caminho para se avançar nos problemas de saúde pública tem que ter a participação direta do povo que são os principais atores e que sofrem as consequências”, conclui Casemiro.
HistóricoA 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8) é organizada pelo Conselho Nacional de Saúde e realizada pelo Ministério da Saúde. O evento reúne pessoas de todo o país para propor melhorias ao SUS sendo um resgate à 8ª Conferência, realizada em 1986, responsável por definir as bases para construção do SUS na Constituição de 1988