Você sabia que não há regulamentação para o número mínimo de consultas por hora?

Você sabia que não há lei municipal, estadual ou federal, tão pouco há norma do CFM ou do CRM-SC que regulamente o número mínimo de consultas por hora dos médicos?

A autonomia do médico é imperativa e somente o profissional pode determinar qual a gravidade de cada paciente e quanto tempo deve dispor para efetuar anamnese completa, diagnóstico, prognóstico e indicação de tratamento a seus pacientes. Não há como quantificar ou parametrizar em minutos tais etapas tendo em vista que cada paciente representa uma situação diferente de atendimento e atenção do médico.

Dúvidas? Faça contato com a Assessoria Jurídica do SIMESC – de segunda a sexta-feira, das 14 às 18h no telefone 0800 644 1060 ou pelo e-mail simesc@simesc.org.br