FIEM 2019 reúne lideranças médicas no México

Durante três dias, dirigentes médicos de todos os países integrantes da Confederação Médica Latino-Ibero-Americana e do Caribe (Confemel), trocaram experiências no 12º Fórum Iberoamericano de Entidades Médicas (FIEM 2019), realizado dos dias 27 a 29 de junho, em Acapulco, no México. O presidente da Federação Médica Brasileira (FMB), Casemiro dos Reis Junior, representou a entidade no evento histórico que teve também a representação do Conselho Federal de Medicina e da Associação Médica Brasileira. O evento contou ainda com a participação de todos os países membro da Confederação e de convidados de diversos outros países e as  presenças do atual e do futuro presidente da Associação Médica Mundial, Leonid Eidelman e Miguel R Jorgealém, respectivamente. No encotro foi aprovado Israel como o mais novo membro da Confemel.

Foram discutidos diversos assuntos envolvendo a saúde e a medicina nos países da América Latina, Península Ibérica e Israel. Entre eles, o ato médico, o combate ao preconceito contra os transgêneros, a telemedicina, condições de trabalho, violência contra médico e o crônico subfinanciamento da saúde. “São problemas comuns na maioria dos locais e que pudemos debater de forma profunda e produtiva com uma rica troca de experiências. Demos também mais um grande passo na campanha para que a OMS declare a relação médico paciente em patrimônio intangível da humanidade”, comenta o presidente da FMB.

Outro ponto abordado foi a aprovação da constituição e os princípios para a construção do Comitê Científico da Confomel, que visa ajudar no desenvolvimento da medicina e da Residência Médica . “A ideia é tornar mais homogênea a formação dos médicos nos países integrantes da Confederação focando especialmente na qualidade”, explica Casemiro.

As lideranças também discutiram os graves acontecimentos em Honduras onde o governo tem reprimido, prendendo lideranças populares, estudantis e médicas numa escalada de violência que mereceu todo o repúdio dos presentes.