Pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais têm restrições a algumas vacinas

O dia da Imunização, 9 de junho, tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de manter a vacinação em dia. Um alerta importante é que nem todos os pacientes podem ser imunizados. Pacientes que têm doença de Crohn ou Retocolite e que fazem fazem uso de medicamentos que atuam na imunossupressão (corticoide, Azatioprina, Purinethol, Infliximabe, Adalimumabe e Vedolizumabe), não podem ser imunizados com vacinas de organismos vivos.

A orientação é de que as vacinas sejam administradas cerca de um mês antes do imunossupressor ou dois a três meses após sua interrupção. As demais do calendário vacinal podem ser aplicadas.

“Vale ressaltar que as vacinas são grandes instrumentos de proteção e devem ser realizadas desde que se observe o período do procedimento para não coincidir com o do tratamento com imunossupressores. É importante que o médico seja consultado para orientações”, informa a coloproctologista do Gastro Medical Center, Juliana Stradiotto Steckert.

Vacinas Inativadas – podem ser aplicadas em pacientes em tratamento com imunossupressão:

•          Influenza: uma vez ao ano

•          DT / DTP (Tétano / Pertussis): administrar caso não tenha recebido nos últimos 10 anos

•          Pneumocócica: uma vez a cada cinco anos

•          Hepatite A: duas doses – a inicial e outra após seis a 12 meses. Reforços a cada 10 anos

•          Hepatite B: três doses em um, dois e seis meses

•          Meningocócica: caso não tenha sido vacinado antes

•          HPV : meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos

Vacinas de Micro-Organismos Vivos – não devem ser realizadas em pacientes em tratamento com imunossupressão

•          Varicela: caso o paciente não seja imunizado, vacinar e aguardar de quatro a 12 semanas antes de iniciar a imunossupressão

•          Herpes-zoster: a partir dos 50 anos. Aguardar de quatro a 12 semanas antes de iniciar a imunossupressão

•          Sarampo-Caxumba-Rubéola: aguardar de quatro a 12 semanas antes de iniciar a imunossupressão. Reforço aos 50 anos

•          Febre amarela: vacinar em caso viagem programada para áreas endêmicas. O intervalo de imunossupressão deve ser de quatro meses

•          BCG: contraindicada em imunossuprimidos

Fonte: Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Chorn /  Minha Vida

**************************
Gastro Medical Center

Telefone: (48) 3030 2930
Whatsapp: (48) 3030 2930
E-mail: atendimento@gastromedicalcenter.com.br
Website: https://www.gastromedicalcenter.com.br

Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho – CRM/SC 7843 – RQE 6243