O diagnóstico do Diabetes na infância

Se para os adultos lidar com o Diabetes já traz mudanças drásticas na rotina e a adoção de cuidados permanentes, para as crianças as limitações de conviver com uma doença crônica podem ser ainda mais difíceis. A falta de esclarecimento sobre a doença e o preconceito muitas vezes vêm junto com o diagnóstico.

Por isso a notícia do diagnóstico pode afetar toda a família. Para os pais, saber que o filho ou a filha possui a doença pode trazer sentimentos como medo, culpa e até sintomas típicos do luto, como negação, raiva e depressão. Mas superar essa fase é imprescindível para ajudar a própria criança no tratamento da doença.

Quando a criança é diagnosticada com o Diabetes os hábitos de toda a família são impactados. Pais, irmãos e pessoas que vivem diretamente com o paciente precisam mudar sua rotina, seja para dar exemplo, seja para incorporar as responsabilidades para o controle da doença, como medições de glicemia e aplicação de insulina. A divisão de tarefas é ainda mais importante para crianças menores, que ainda não podem assumir esses deveres.

Tornar esse diagnóstico mais leve também é responsabilidade do médico e demais profissionais da saúde. Ter empatia, conversar calmamente, esclarecer, apoiar e colocar-se à disposição para as muitas dúvidas e dificuldades que vão surgir podem ajudar a melhorar a qualidade de vida do paciente e seus familiares.

 

=======

 

Dr. João Carlos Gonçalves Júnior

Endocrinologia e Metabologia

CRM/SC 19.450 – RQE 11.152

CRM/GO  8.190

 

Florianópolis

Life Medical Tower

Rua Santos Dumont, 182 sala – 1404 – Centro

Telefone: (48) 4042 9988 | Whatsapp (48) 99846 2441

 

Goiânia

Centro Médico INGOH

Rua 87, nº 598 – Setor Sul

Telefones: (62) 98124-2804 | (62) 98124-2906 | (62) 3226-0200

Deixe uma resposta