Novembro Azul: saiba mais sobre o diagnóstico do Diabetes e a Depressão

Receber o diagnóstico de uma doença sem cura e que precisa de acompanhamento por toda a vida, como o Diabetes, por si só já gera impacto sobre o estado emocional do paciente. Afinal, é um erro frequente acreditar que o Diabetes necessariamente reduzirá a qualidade de vida. Revolta, estresse, ansiedade com a nova rotina são sentimentos comuns para quem recebe a notícia.

No Brasil pelo menos 12 milhões de pessoas convivem hoje com o Diabetes. E para boa parte dessa população a doença vem associada a outra igualmente perigosa: a depressão. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes a chance de desenvolver depressão é duas vezes maior no paciente que possui o diabetes. Entre as mulheres diabéticas, a depressão atinge 28% das pacientes. Entre os homens diabéticos, esse índice chega a 18%.

A melhora nos sintomas das duas doenças está ligada diretamente ao controle glicêmico. Afinal, uma tem impacto sobre a outra: a depressão piora o controle da glicemia enquanto o diabetes mal controlado pode intensificar a depressão. Igualmente a melhora nos sintomas de uma, gera resultados positivos em ambas as doenças.

Tanto para a depressão quanto para o diabetes o tratamento eficaz passa por um atendimento multidisciplinar ao paciente. Ter o acompanhamento de profissionais especializados em cada área é tão essencial quanto a adoção de hábitos saudáveis como boa alimentação e o abandono do sedentarismo.

=======

Dr.  João  Carlos  Gonçalves  Júnior

Endocrinologia  e  Metabologia

CRM/SC  19.450  –   CRM/GO    8.190

RQE  11.152

Florianópolis

Life  Medical  Tower

Rua  Santos  Dumont,  182  sala  –  1404

Centro

Telefone:  (48)  4042  9988  |  Whatsapp  (48)  99846  2441

Goiânia

Centro  Médico  INGOH

Rua  87,  nº  598  –  Setor  Sul

Telefones:  (62)  98124-2804  |  (62)  98124-2906  |  (62)  3226-020